Amor

Amor, que bosta de palavra. A pior e melhor coisa qua vai te acontecer na vida. Amor. Enquanto escrevo isso sinto-me despedaçar por dentro justamente por causa dessa horrivelmente maravilhosa palavra.

Calma, calma, deixe- me explicar.

Para mim, amor é aquela coisa que nos leva a escolhas q nunca faríamos se estivéssemos pensando fora dele. Quando estamos amando somos cegos para aquilo que claramente vemos mas que vai contra aquilo que queríamos que fosse nossa realidade. Pintamos e decoramos o mundo da forma que gostaríamos, o mundo simplesmente para de ser ruim, é toda maldade do mundo vira a coisa mais simples de ser resolvida, é calma lá, isso na verdade não é ruim, é a melhor coisa que poderia nos acontecer, afinal se pudéssemos todos ser assim não existiria a maioria dos problemas causados pelo amor. No entanto essa é a verdadeira causa desastrosa do amor, nos fechamos nesse mundo cor de rosa e desrespeitamos aqueles que não fazem parte dele tornando essas coisas o verdadeiro inferno causado pelo amor, sim eu sei essa é a análise mais doida e sem sentido que você já leu.

Respira, leia tudo de novo depois vá para o parágrafo abaixo q eu vou explicar melhor!

Primeiramente tô escrevendo essa merda toda no meio da madrugada me sentindo o corno mais otário do mundo. Quando a gente entra nessa ilusão a qual chamamos de amor e sinceramente eu sei que não é mas também não sei dizer o que é, acabamos ficando num ciclo de levanta, segue em frente, olha pra trás, inventa uma desculpa pra voltar, volta, tropeça, cai, levanta, segue em frente, olha pra trás… Assim por diante.

E bom, isso é uma espécie de ciclo causado pelo que acreditamos ser amor, não vou aqui xingar nem degladiar nem me tornar mais um mimimi de dizer que tudo é relacionamento abusivo.

Quero apenas abrir um assunto e pedir a colaboração dos leitores sobre o tema. Tema esse que traz a seguinte questão, todos procuramos felicidade, amor, satisfação em geral de nossas necessidades, todas elas, até às que ainda não identificamos, e essa coisa de amor, essa completude que nos envolve, é uma espécie de anestesia para todas essas necessidades é o alívio momentâneo de tudo q nos torna incompletos ainda que por um breve momento. Buscamos toda a vida por isso é quando sentimos nos prendemos a esse alívio como uma droga e cessamos a busca da realização individual de cada necessidade e nos fechamos nesse velho padrão tóxico de satisfação.

Nao sei dizer ao certo se existe solução para o amor ou se ele deve mesmo ser solucionado, acho que a única coisa q me intriga tudo isso é, imagina encontrar o efeito sedativo de uma sensação de completude através do amor num ponto da vida em que já estamos em andamento com a busca da satisfação individual de cada necessidade que o amor nos leva a por em segundo plano, deve ser uma coisa muito louca na verdade, imagina não precisar da pessoa que te faz bem pra se sentir completamente realizado e mesmo assim ter essa pessoa na sua vida… Isso sim é realmente amor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s